domingo, junho 03, 2007

Teimosia de nao preservarmos o que temos de melhor!



Caros leitores, o tema deste post consiste em alertar para a necessidade de uma adequada manutenção de alguns espaços públicos!

Fez ontem uma semana, um grupo de amigos tinha combinado fazer um jogo de futebol no ringue de Fornos de Algodres.

A escolha do local baseou-se essencialmente na mística que aquele recinto tem para todos os fornenses em geral e para nós em particular, uma vez que grande parte da nossa juventude futebolística foi passada dentro daquelas quatro tabelas. Durante essa tal fase (10-17 anos) realizámos inúmeros torneios, nos quais participavam inúmeras equipas, de Fornos (Zona Norte, Zona Sul-Lameirenses e Fornos-Gare), Ínfias, Figueiró, Ramirão, Algodres, Casal Vasco, etc, não existindo praticamente um fim-de-semana em que não houvessem jogos marcados para o ringue, onde para além de mostrarmos e treinarmos a nossa relação com a bola, desenvolvemos amizades que ainda hoje perduram no tempo.

Outra das razões que nos levou a optar pelo local, consistiu simplesmente no facto de ser, indiscutivelmente o melhor local em termos de ambiente envolvente para a prática do futebol no concelho de Fornos de Algodres. É o único sítio na vila onde podemos jogar futebol ao ar livre, e que sítio direi eu! Enquanto jogamos podemos desfrutar de tudo o que a Natureza tem de melhor para nos dar (ar puro, sombra, sons absolutamente fantásticos, etc...).

No entanto, para meu desencanto numa conversa entre amigos, alguém referenciou que o ringue estava em péssimas condições, uma vez que a manutenção do mesmo não tem sido feita. Rapidamente chegamos à conclusão, que seríamos nós a efectuar a limpeza do recinto, para que pudéssemos ter as mínimas condições de segurança para que jogássemos futebol!

Contudo, ontem quando entrei naquele ringue a única coisa que me passou pela cabeça foi: Como é possível deixar chegar-se o ringue a este ponto? Como? O ringue estava completamente cheio de lixo proveniente na sua grande maioria das árvores, chegando mesmo a existir ervas de dimensões já consideráveis sobretudo junto às tabelas do recinto. Será que ninguém tem a noção da necessidade de manutenção constante deste local, para que a população possa usufruir de uma infra-estrutura de elevada qualidade e utilidade para a prática desportiva no nosso concelho?

Nos últimos anos, felizmente todas as freguesias do concelho viram nascer "multiusos" em tartan para que todos as pessoas no concelho possam ter acesso ao desporto o mais perto possível da sua localidade. Foi de facto uma obra meritória por parte de presidentes das Juntas de Freguesia, Câmara Municipal e quaisquer outras entidades que tenham participado neste projecto, no entanto parece-me que se esqueceram de uma freguesia: Fornos de Algodres. Sendo a freguesia de Fornos de Algodres a que apresenta maior densidade populacional e não existindo a necessidade de construir um "multiusos" de raiz, uma vez que já existe o ringue, julgo que deveriam ter sido feitas pequenas obras de forma a potenciar o espaço, sobretudo no que diz respeito ao piso, balneários e iluminação. Certamente o investimento não seria maior que o realizado nas outras freguesias e a rentabilidade no contexto local seria inquestionavelmente superior!

Termino o post referindo que o vídeo apresentado não tem grande qualidade, no entanto serve somente para terem a noção do estado lastimável em que encontrámos o "nosso" ringue! Espero sinceramente que para a semana apresente um vídeo diferente, em que seja visível um ringue digno, com as mínimas condições de segurança para quem o queira utilizar e que esteja de acordo com a grandeza simbólica que o mesmo representa para todos os fornenses!

4 comentários:

al cardoso disse...

So me resta acrescentar, e trite mas e verdade!!!

Um abraco de amizade.

Hugo Sousa disse...

Para quê começar a construção de balneários? Para ficarem ao abandono durante tempo indeterminado como tantas obras por esse concelho fora?

Fico triste por dizê-lo, mas vejo Fornos condenado ao abandono. É por não se dinamizar, não se modernizar que muito poucos querem ficar. Falo na minha pessoa... Não há nada que me prenda a vila que me viu crescer para além da família e amigos... Numa altura em que o interior do país vive tempos difíceis, prevêem-se que a nossa região irá de novo perder os seus filhos...

Abraço!

Anónimo disse...

ponham o ruca a trabalhar!!!

Ultra Beirões disse...

Como o exemplo do ringue haverá outros mais, como por exemplo o antigo circuito de exercicios em plena serra da esgalhada. Curioso é ver como pequenas aldeias que supostamente também tem menos recursos, como a povoação de Aldeia Viçosa,do concelho de celorico, que ainda á bem pouco tempo inaugurou a sua praia fluvial com bandeira azul, unica no pais em meios rurais.
Abraço