domingo, dezembro 16, 2007

Uma pequena alteração importantíssima para o futuro!


Numa semana em que tanto se falou de ambiente, e sobretudo num ano em que o Prémio Nobel da Paz foi atribuído a Al Gore, exactamente devido à sua luta pelo ambiente, julgo fazer todo o sentido o lançamento de uma ideia que pode ser importante em termos ambientais para o futuro do planeta.

Já alguma vez pensaram nas toneladas de papel que se gastam nos multibancos por esse mundo fora? Fará sentido, perante a gravidade do problema do abate de árvores, a "inteligente máquina" que é o Multibanco fazer a estupidez de nos dar um papel com o saldo da conta, os movimentos efectuados, o nosso pin, etc...sem sequer nos dar a opção de ler essa mesma informação no ecran? Se essa opção fosse exigida, quantas toneladas de papel seriam poupadas?

Sinceramente não tenho conhecimento dessa possibilidade em nenhum multibanco deste país, desconhecendo por completo a realidade além fronteiras, mas ficaria deveras agradado se algum leitor me dissesse que de facto essa opção já existe em algum lado...

Deixem as vossas opiniões, pensando num planeta com futuro...e de qualidade!

sábado, dezembro 08, 2007

Cimeira UE-África - Mais uma oportunidade perdida?


Realiza-se este fim-de-semana a II Cimeira UE-África tendo como objectivo a simbiose que pode ser feita entre os dois continentes com vista ao desenvolvimento global de ambos.

Obviamente que a situação do Darfur e a violação dos direitos humanos no Zimbabué de Robert Mugabe, são temas quentes da agenda mediática internacional, pelo que serão evitados por todos os chefes de estados de forma a preservar o "normal" funcionamento da cimeira.

De facto muito há a debater, acerca das mais valias que ambos os continentes podem retirar de um bom relacionamento comercial e institucional. No entanto e apesar de todo o optimismo do nosso Primeiro-ministro, José Sócrates, sinceramente não acredito que desta cimeira (tal como em tantas outras) saiam medidas objectivas, planos de saúde/comerciais/segurança ou outros, que sejam dirigidos no sentido do desenvolvimento e melhoria das condições de vida dos cidadãos destes dois continentes. Oxalá esteja enganado, mas o que sairá desta cimeira, "a priori" não será mais do que normas orientadoras não vinculativas sobre alguns programas de desenvolvimento global que serão apresentados como inovadores, algo que mudará o Mundo, mas que afinal e infelizmente não passarão das secretárias sob a forma de um amontoado de… papéis!

Click neste link para mais informações: http://videos.sapo.pt/4NAtaFzgQiZT1l4Djv2z

sábado, novembro 17, 2007

Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Fornos de Algodres. Será utópico aspirarmos a isso?

Pois bem caros leitores, aproveito mais este fim-de-semana para o lançamento de uma ideia que apesar de poder ser aparentemente impossível de alcançar, na minha modesta opinião deveria ser no mínimo tida em consideração.

E porque não uma Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural em Fornos de Algodres?

É nestas áreas que temos algumas vantagens competitivas face a outras regiões do País, logo é aqui que a meu ver devemos apostar. Bem sei das dificuldades que um projecto deste tipo acarreta e dos riscos associados ao mesmo, mas se o projecto fosse elaborado com ponderação e visão de futuro quem sabe se não estaria aqui um dos pilares para o desenvolvimento da nossa região...

Atente-se que nos nossos concelhos vizinhos não existe (tanto quanto sei) nenhuma escola deste tipo e com estas finalidades.


Quantos fornenses abandonaram o nosso concelho à procura de uma vida melhor no estrangeiro ou nas grandes cidades por não ver na agricultura uma área de interesse ou por não ver nesta actividade o reconhecimento social que qualquer outra profissão proporciona? Quantos abandonaram precocemente a escola por não verem na mesma qualquer formação objectiva quanto à possibilidade de um dia vir a ser agricultor?

Infelizmente está enraizada por estas bandas ideia que para se ser agricultor, pastor, etc...não é preciso estudar! Nada mais errado. O conhecimento e aprendizagem contínua estão na origem do desenvolvimento de todas as profissões. O principal problema destas profissões é precisamente esse: MENTALIDADE! É preciso INOVAR! Isso só será conseguido com formação de qualidade!

Quem sabe se não estará na formação de qualidade no nosso concelho a luz ao fundo do túnel que a agricultura e pastorícia tão desesperadamente procuram nos dias de hoje por estas nossas bandas? Quem sabe...

Opinem, e mais uma vez cliquem na imagem para melhorar a qualidade!

segunda-feira, novembro 12, 2007

Dia 14 de Novembro - Dia Mundial da Diabetes


Pois bem, na próxima quarta-feira, dia 14 de Novembro assinala-se o Dia Mundial da Diabetes.

Esta patologia tem vindo a ganhar dimensão em Portugal, atingindo valores na ordem dos 6,5 % na população portuguesa.

Este aumentar dos valores deve-se sobretudo ao sedentarismo, obesidade, má alimentação, etc, mas também se deve à pouco informação que é dada à população portuguesa.

Não consideram que seria importante, por exemplo em Fornos de Algodres utilizar neste dia o Auditório do Centro de Dia para ser dada uma acção de formação às crianças do nosso concelho sobre a doença e as suas consequências? Obviamente teria de ter a componente lúdica, pois só assim se conseguiria atrair a atenção das crianças. E porque não desafiá-las a elaborar o melhor cartaz acerca do tema e fazer-se uma exposição no citado espaço?

Todas as iniciativas que visem a aprendizagem e sensibilização da sociedade para temas que a todos nos afectam directa ou indirectamente serão bastante importantes na qualidade de vida das gerações futuras.

P.S: Não tenho conhecimento de nenhuma acção que vise o assinalar do dia Mundial da Diabetes em Fornos de Algodres. Admitindo que possa estar mal informado (oxalá assim o seja) as minhas sinceras desculpas.

sábado, novembro 03, 2007

Um passo muito importante para valorizar o nosso património!


O debate que lanço para esta semana, tem como fundo a forma de valorizarmos o património que existe no nosso concelho.

Desde há algum tempo, eu e outros leitores do blog tínhamos alertado para o facto de locais de elevado interesse e beleza natural se encontrarem "esquecidos" por terras de Fornos de Algodres.

Felizmente a situação parece começar a alterar-se.

Disso mesmo é prova o 1º Encontro de Patrimónios a Valorizar, que tem como objectivo a limpeza do Castro de Santiago seguido de Magusto. Realizar-se-á no próximo dia 10 de Novembro das 14 às 18horas.

Mais do que a iniciativa, fiquei sobretudo contente por ler no comunicado no site da CMFA que esta é a primeira de algumas iniciativas de objectivo similar. Assim, talvez possamos no futuro orgulhar-nos do rico património que existe no nosso concelho. Esse orgulho poderá ser uma das alavancas para a promoção do concelho e para a expansão do turismo por estas terras.

Estando esses locais de elevado valor e beleza natural bem conservados, qual será o fornense que se esquecerá de os promover ou visitar?

Lanço aqui uma ideia que não sendo nada de novo, julgo que no final de todos estes encontros que visam a valorização do nosso património pode tornar-se importante. Essa ideia consiste na criação de um roteiro turístico (porque não visita guiada?) para conhecimento do património do nosso concelho. A publicitação da existência desse roteiro teria de ser muito bem elaborada e ser deveras criteriosa, para que pudesse gerar expectativas em todos aqueles que nos quisessem visitar.

Opinem sobre ideias que visem a valorização do nosso património!

terça-feira, outubro 30, 2007

Um ano de OPINARPARAVANCAR!

Aproveite para deixar as suas sugestões e a sua opinião sobre a evolução do blog na zona de comentários.

Obrigado a todos os visitantes pela visibilidade que têm dado ao blog!

Este aniversário também é vosso!

P.S: Cliquem na imagem para melhorar a qualidade!

sábado, outubro 20, 2007

Parquímetros em Fornos de Algodres - Um debate responsável!


Numa altura em que já estão em pleno funcionamento os parquímetros na principal avenida comercial de Fornos de Algodres considero importante fazer-se um debate responsável e com espírito construtivo acerca desta opção da autarquia.

Segundo a sondagem lançada no meu blogue, 60% das pessoas concordam com esta opção autárquica.

Na imagem deixo alguns pontos que a meu ver, podem ter levado as pessoas a votar num ou noutro sentido, pelo que é bastante provável que existam outros pontos que consolidem uma ou outra opção.

Assim, aproveitem este espaço para opinar acerca do tema e dos pontos que lanço na imagem, sempre com o espírito construtivo que desde sempre foi a imagem deste blogue!

P.S: Cliquem na imagem para aumentar a qualidade.

quarta-feira, outubro 17, 2007

Dois milhões de pobres a quem ninguém nada perdoa, nem mesmo o facto de serem pobres...!



Diferentes realidades, diferentes atitudes, o mesmo Mundo, o mesmo País - PORTUGAL!

Lamentável a todos os níveis

sexta-feira, outubro 05, 2007

Um pequeno gesto que pode marcar a diferença!


O tema que lanço a debate esta semana, surgiu-me após ouvir os caloiros pelas ruas de Viseu a entoar os mais variados sons, obrigatórios em qualquer praxe que se preze...

Aqui á uns meses atrás, li no Jornal AuriNegra (da freguesia de Febres, concelho de Cantanhede, distrito Coimbra) que a Câmara Municipal do citado concelho, teria feito uma gala onde atribui um prémio ao melhor aluno da escola secundária de Cantanhede!

Nesse momento pensei, e porque não fazê-lo em Fornos? Não digo que seja obrigatoriamente a Câmara Municipal a fazê-lo, mas porque não a própria Escola, funcionando como um prémio para os melhores e como um estímulo para aqueles que têm capacidades, mas que não têm capacidade de trabalho?

Numa altura em que o Governo aposta tanto nos computadores, porque não tentar que o próprio Ministério contribua em parte para o financiamento de um computador para o melhor aluno da escola? Utópico talvez admito, mas porque não tentar?

Quanto a outras ideias relacionadas com os nossos estudantes, julgo que seria da maior importância que fosse feito um acompanhamento generalizado, actualizado anualmente (base de dados), de modo a que tenhamos uma ideia concreta do tipo de cursos que os nossos estudantes mais frequentam! Poderia a meu ver inclusivamente, realizar-se periodicamente uma espécie de mini-fórum com todos eles, para troca de experiências, uma vez que os mesmos estão espalhados por todo o território Português. Dessa troca de experiências/realidades vividas noutros concelhos poderiam surgir ideias com elevado interesse para o nosso concelho, podendo constituir assim uma mais valia para todos nós!

Com essa base de dados, talvez fosse mais fácil projectar o futuro, mesmo sabendo a volatilidade que hoje afecta o mercado de trabalho! Esses estudantes são mão-de-obra qualificada que um concelho como Fornos tem de tentar por todos os meios agarrar!

Quem estiver na posse de mais ideias que visem alcançar este objectivo, opine responsavelmente procurando soluções e nunca confusões!

sábado, setembro 22, 2007

Debater investimento no Inatel em Fornos de Algodres!


Caros leitores, lanço esta semana a debate um dos temas que tem dominado a maioria das conversas da população fornense! Faço-o na esperança de dar a todos a oportunidade de opinar sobre um investimento que pode ser de facto importantíssimo para o avançar do concelho!

Deixo em gráfico, os valores da sondagem realizada neste mesmo blog acerca da forma como cada votante qualificava o investimento da autarquia no Inatel em Vila Ruiva. Tal como é facilmente perceptível do gráfico a maioria (31) considerou o mesmo como importantíssimo, sendo que uma parte também significativa (20) considerou o mesmo como exagerado.

Na imagem estão expressos alguns dos pontos que na minha opinião poderão ter levado os leitores a voltar numa ou noutra hipótese, sendo que apresento algumas perguntas que caso fossem respondidas ajudariam certamente a clarificar a opinião da maioria da população fornense. Quem tiver a resposta às perguntas que coloco, caso assim o entenda, julgo que deveria colocar as mesmas na zona de comentários de forma a tornar o debate mais verdadeiro e baseado em dados concretos e não em "boatos", que apenas servem para lançar a confusão e nunca para clarificar pensamentos.

Gostaria também que lançassem algumas ideias sobre como criar mais valias para o concelho a partir do Inatel em Vila Ruiva!

Do que me tenho infelizmente apercebido em conversas com pessoas que estão bem informadas sobre a matéria, a maioria dos visitantes do Inatel desloca-se por norma para os concelhos de Gouveia e Celorico da Beira. Isto acontece porque (pelo menos tanto quanto sei, corrijam se tiver enganado) não existe nenhum roteiro atractivo do Concelho de Fornos de Algodres nas instalações do Inatel e também porque os turistas têm nessas localidades uma maior oferta em termos de lazer e cultura!

Não posso é deixar passar em claro o facto de na página web do Inatel http://www.inatel.pt/Turismo/falgodres.htm , na zona de locais de interesse o único concelho que é referenciado é o de Celorico da Beira.

Citando o site:
"LOCAIS DE INTERESSE Celorico da Beira – Igreja da Misericórdia, Solares, Janelas Manuelinas, Igreja de Stª Maria (Igreja Matriz), Solar do Queijo Serra da Estrela, Torre do Relógio, Castelo, Igreja de S. Pedro; Aldeia do Fornotelheiro - Igreja Matriz, Forca, Necrópole de S. Gens; Aldeia de Açores - Igreja Matriz, Pelourinho; Linhares da Beira (Aldeia Histórica) - Calçada Romana, Igreja da Misericórdia, Casa Fortaleza, Palácio e Solares, Janelas Manuelinas, Casa da Câmara, Pelourinho, Fórum, Casa do Judeu, Igreja Matriz, Castelo."

Ora, não deveria ser quase obrigatório à gerência do Inatel fazer referência aos locais de interesse também e sobretudo do concelho que fez um esforço financeiro assinalável para que o Inatel pudesse desfrutar das magníficas condições que tem neste momento em Vila Ruiva? Bem sei que a gerência é da responsabilidade do Inatel, mas espero e acredito que brevemente esta situação seja alterada!

P.S: Atenção mais uma vez ao teor dos comentários sobretudo os anónimos (o IP fica registado...). Aproveitemos a zona de comentários para opinar de forma responsável e sobretudo para lançar novas ideias sobre como potenciar o concelho a partir do Inatel em Vila Ruiva.

Deixo também em anexo este endereço para que todos possam ter acesso à informação disponibilizada pelo site da CMFA sobre a inauguração do Inatel em Vila Ruiva: http://www.cm-fornosdealgodres.pt/nt_014.php

Cliquem na imagem para melhorar a qualidade e opinem responsavelmente!

sexta-feira, setembro 14, 2007

Scolari - O erro pelo qual os "espertos" do costume já desesperavam!


Caros leitores começo por dizer que repudio veementemente a atitude do nosso seleccionador Luiz Filipe Scolari no final do jogo de apuramento para o Euro 2008, Portugal - Sérvia! Condeno igualmente a falta de fair play da nossa selecção quando deveria ter entregue a bola á selecção adversária, assim como a actuação da equipa de arbitragem e as atitudes de Dragutinovic!

Reconheço que a quente, também era da opinião que o Sr Scolari deveria ser demitido, perante a gravidade da situação. Sobretudo vinha-me à memória o castigo ao jogador Zequinha, que foi suspenso (e bem!) pela FPF após retirar um cartão a um árbitro em pleno jogo do Mundial de Sub-20 no Canadá. Ora em ambos os casos trata-se da imagem de Portugal que esta em questão!

Todos os que envergam as camisolas nacionais, sejam jogadores, médicos, massagistas, técnicos de equipamento, têm de ter a perfeita consciência que enquanto o fazem são representantes de toda uma nação! No momento da tentativa de agressão (sim tentativa, porque não lhe chegou a tocar) Scolari era de facto Portugal e Portugal não é aquilo!

Admito que mudei de opinião face ao sucedido devido à revolta que me causou, alguns "opinion makers" anti-Scolari (Rui Santos, Luís Sobral...) terem encontrado naquele incidente, o argumento que tão desesperadamente procuravam desde o momento em que o nosso actual seleccionador chegou a Portugal! Chegaram ao ridículo de considerar que o seleccionador deveria ser demitido não só pela atitude mas sobretudo pela qualidade do futebol da selecção nacional! De facto, o nível exibicional nestes três jogos ficou aquém das expectativas, mas não foi este o seleccionador que conseguiu que Portugal vencesse o prémio de Selecção com futebol mais atractivo no Campeonato do Mundo Alemanha 2006? Não foi com Scolari que cilindrámos Rússia e Bélgica? Por onde andavam nessas alturas estes senhores?

Outro factor que me fez reverter a minha opinião inicial foi o facto de olhar para o antes Scolari e o pós Scolari! Não existindo insubstituíveis, considero que o seleccionador mesmo cometendo alguns erros, conseguiu fazer da Selecção, não um grupo de clubes (Benfica, Sporting e Porto) mas um único clube, a Selecção de Portugal! Esse feito permite-me neste momento, olhar para o que aconteceu e perdoar-lhe um acto reflexo que aconteceu no calor da luta, onde por vezes, a emoção ultrapassa a uma velocidade vertiginosa a razão! Quem por lá anda ou andou sabe que o que isso é...

Pediu publicamente desculpas, por mim enquanto português está desculpado, mas que não se repita! Quanto a castigos oficiais poucas dúvidas: Scolari será castigo disciplinarmente pela UEFA e financeiramente pela FPF! Mais uma receita extraordinária para a "pobrezinha" FPF!

P.S: Deixo em baixo um vídeo para os que já se esqueceram do que aconteceu há pouco mais de um ano...vejam e relembrem um dos meses mais emocionantes da história da nação futebolística portuguesa!


terça-feira, setembro 11, 2007

Pobreza - Cada vez mais pobres num mundo cada vez mais rico!

Caros leitores, hoje lanço a debate um tema que cada vez mais preocupa sobretudo o mundo intelectual - a pobreza!

Hoje em dia, na era moderna, não existe apenas um aumento do número de pobres financeiramente falando, existe também um aumento da pobreza ideológica e de valores.

A imagem que apresenta personifica perfeitamente aquilo a que me refiro.

Será normal, num mundo cada vez mais rico em termos gerais, devido aos avanços tecnológicos nas áreas de saúde, comunicação, mecânica etc, estarmos perante uma sociedade cada vez mais pobre? Uma sociedade que sobrepõe os valores individuais aos gerais jamais poderá ter sucesso! Bem sei, que as vicissitudes da vida muitas vezes nos levam a pensar que essa será a melhor maneira de ultrapassar os problemas, no entanto quando olhamos para o lado e vemos um pobre, não acredito que ninguém, nem que seja por breves milésimos de segundo se deixe de interrogar sobre o que terá levado aquele desconhecido a uma situação daquelas! Esta é a essência do ser humano e quem a renegar, que me desculpe mas não é humano!

Será normal num mundo em que cada vez mais existe dinheiro em offshore, dinheiro que ninguém sabe muito bem onde anda, exista tanta pobreza? Qual o papel das religiões em tudo isto? Devem manter-se no seio das suas luxuosas instalações ou virem a terreno ajudar os que mais necessitam? Parece-me tão clara a resposta, quanto a inércia das mesmas em combater algo que há muito deveria estar irradiado de todas as populações...a Pobreza!

quinta-feira, agosto 30, 2007

Como potenciar a Serra da Esgalhada?


Caros leitores no seguimento dos resultados da sondagem realizada neste blog, vi-me na obrigação de apresentar alguns simples projectos que poderiam potenciar a Serra da Esgalhada.

Para alguns dos leitores, determinados projectos podem ser considerados utópicos, inviáveis, sem sentido, mas mesmo que o possam ser (eu acredito que não), aproveito para lançar um desafio a todos os fornenses e não só que visitem o blog.

Opinem sem preconceitos sobre os projectos que lanço na imagem e apresentem as vossas ideias, sem medo do que os outros possam pensar.

Se todos os que por aqui passarem aceitarem o desafio, quem sabe se daqui não sairá alguma ideia que poderá ser benéfica não só para a nossa Serra da Esgalhada como também para todo o Concelho? Deixemos o medo e a insegurança de lado e aproveitemos este espaço global para nos lançarmos na busca de novas ideias que poderão fazer com que tenhamos um concelho cada vez melhor e mais atractivo!


P.S: Se clicarem na imagem aparecerá com muito melhor qualidade.

terça-feira, agosto 28, 2007

Descansa em paz Puerta!


Poucas palavras existem para descrever o arrepio que senti quando acabei de saber que Puerta não tinha vencido o seu último desafio...o da luta pela vida!

Este é um dia de dor em especial para a família e amigos mais próximos mas também o é para a nação espanhola e para a nação futebolística!

Tinha 22 anos este menino, um futuro brilhante á sua frente, sendo que era por todos conhecido o interesse do colosso Real Madrid na sua contratação. Fica mesmo assim a imagem de raça, de coragem, a vontade de vencer que imprimia em cada lance...em suma, tratava-se de um lutador, ao qual o destino roubou estupidamente a oportunidade de travar e vencer inúmeras batalhas!

Para nós amantes do futebol, a tua presença nas nossas memórias será eternamente relembrada!

Adeus Puerta


quarta-feira, agosto 22, 2007

Balanço das Festas de Nossa Senhora da Graça


Caros leitores, terminaram mais umas festas em honra de Nossa Senhora da Graça. Chegou a altura de ser feito um balanço, para que possamos no futuro ter umas festas cada vez mais modernas, dinâmicas, em suma qualitativamente melhores!
Obviamente e como sempre, existiram na minha modesta opinião, coisas positivas e negativas, sendo que o objectivo terá de ser melhorar/manter as positivas e alterar/remover as negativas. Certamente faltarão neste post, alguns pontos positivos ou negativos, mas é precisamente por isso que lanço mais este tema a debate, para que possamos na zona de comentários debater ideias, sempre com o intuito de melhorar a qualidade das festas de Nossa Senhora da Graça.

Em termos genéricos, considero que estas festas foram incomparavelmente melhores que as anteriores.

A principal razão para esta melhoria deveu-se sobretudo ao facto do comércio ter estado presente nas festas. O espaço ficou mais agradável, preenchido, com mais atracções, pelo que foi de facto uma mais-valia a qual espero que para além de ser mantida, seja inclusivé melhorada/potenciada! Devo realçar a belíssima apresentação das barraquinhas, que transmitiram uma ideia de modernidade e beleza às festas de Nossa Senhora da Graça.

Considero também que a política de aquisição de artístas adoptada nos últimos anos tem sido a mais correcta, uma vez que a opção de ter um artista com um público alvo mais jovem ao sábado e um artista "pimba"(desculpem a expressão) ao domingo, acaba por abranger a quase totalidade dos gostos musicais dos fornenses, pelo que, anseio que no futuro este critério de escolha seja mantido para o bem das festas de Nossa Senhora da Graça.

Devo também realçar a boa afluência em termos de público registado nos dois dias, com especial realce para o Domingo, em que de facto estava uma belíssima plateia.

Mas, nem tudo para mim foi positivo. Ainda bem que assim é, porque muitas vezes, é a partir das coisas negativas que surgem as positivas. Ouvia à bem pouco tempo alguém dizer numa emissora nacional, que as melhores ideias não são as novas ideias, mas sim, aquelas que consistem no aperfeiçoamentos de ideias boas ou que têm como base uma ideia má! Assim lanço apenas a debate alguns pontos, que podendo ser alvo de discórdia, poderão no futuro originar novos pontos de concórdia.

Um exemplo dos que pode ser melhorado, é o facto de não existir qualquer definição do número de pessoas com entrada livre por cada barraquinha comercial, o que pode levar a que muitas pessoas se aproximem da bilheteira e digam que trabalham na barraquinha X ou Y, conseguindo entrar indevidamente de borla. Para ultrapassar este pequeno problema bastaria a meu ver, atribuir previamente um número definido de bilhetes por barraca (por exemplo 2/3), sendo que o mesmo deveria ser personalizado, ou seja, nele constar o nome do titular da barraca e do portador do bilhete.

Outro ponto que considero negativo, consiste na ausência da Banda Filarmónica de Fornos de Algodres. Esta ausência deve-se ao facto de a mesma de momento estar inactiva. Espero sinceramente para o ano poder contribuir para que a mesma funcione pelo menos no dia das festas de Nossa Senhora da Graça, pois a vontade dos ex-músicos em fazer no mínimo esta festa na nossa vila parece-me ser bem grande!

Julgo ser também negativo o facto de não existir exclusividade de exploração no que diz respeito ao Bar e Restaurante por parte das Associações do Concelho! Este é um ponto que gera de facto muita discórdia na nossa Vila! Devo referir no entanto, que todos os particulares que estiveram no recinto a explorar o Bar tiveram de pagar uma determinada quantia às duas Associações que estavam a explorar o Bar/Restaurante/Bilheteiras, ADFA e Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres! Não estou de maneira nenhuma a criticar os particulares, que perante a possibilidade que lhes é dada de realizar mais valias, só têm uma coisa a fazer...aproveitar! Discordo somente que lhes seja dada a possibilidade de competir em segmentos de mercado exactamente iguais, como seja a venda de cerveja, que é certamente a maior fonte de receita dos bares nas festas de Nossa Senhora da Graça! Tal facto terá levado provavelmente a uma diminuição acentuada das receitas para as Associações que tinham como objectivo explorar os bares e bilheteiras. Julgo que seria bem mais interessante, se em vez do pagamento da caução, esses particulares pudessem oferecer outros produtos, tais como "fast food", caipirinha, cafés, entre outras tantas coisas que ao satisfazer as necessidades das pessoas geram receitas a quem as oferece. Na minha opinião é importante para a sobrevivência das infelizmente poucas Associações do Concelho, o aproveitar desta fonte de receitas que são as festas de Nossa Senhora da Graça. Não me refiro somente aos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres e à Associação Desportiva de Fornos de Algodres. Refiro-me também a todas as outras associações do concelho que a meu ver deviam também estar representadas nas festas, de forma a tentar obter receitas para que possam garantir um aumento de qualidade na prestação dos seus serviços.

Quanto aos pontos negativos opino também sobre uma inovação que de facto a meu ver não correspondeu ao que se esperava. A opção de colocar um DJ a tocar a noite toda, sem que existisse um conjunto de baile é algo que a meu ver não se deve repetir. Digo isto, porque pelo menos até provavelmente às 2 da manhã, as pessoas que se encontram no recinto, o que querem é ter um baile onde se possam divertir, distrair, aliviar o stress do dia-a-dia, dançar, cantar...enquanto o público que gosta do som dos DJs jamais se interessa por esse tipo de som antes das 2/3 da manhã! Isto fez com que, pelo menos entre o final da actuação dos Pólo Norte e as 2/3 da manhã, o som passado pelo DJ estava completamente desfasado daquilo que eram as necessidades/expectativas das pessoas que se encontravam no recinto! Jugo que deveria ser evitado nas próximas festas esta situação, mas mais uma vez é apenas a minha opinião.

Termino congratulando todos aqueles que tiveram na organização das festas/ barraquinhas/ voluntários, etc... que conseguiram que fosse dado um salto qualitativo importante nas festas de Nossa Senhora da Graça, pelo que se torna impreterível que este avanço seja aproveitado por todos, para que possamos ter nos próximos anos as nossas festas cada vez melhores e mais atraentes para quem nos visita!

PS: No Blog do amigo Al Cardoso http://aquidalgodres.blogspot.com/ são lançadas algumas ideias em relação à Festa de Nossa Senhora da Graça que no mínimo deveriam ser objecto de reflexão de todos os fornenses. À atenção de todos…

sexta-feira, agosto 10, 2007

Modernização das festas de Nossa Senhora da Graça!


Caros leitores, escolhi este tema pois estão próximos aqueles quatro dias pelos quais, nós fornenses tanto anseamos, os dias da festa de N. Sra. da Graça!

Sendo evidente aos olhos de todos a contínua perda de competitividade da nossa festa face a outras festas dos concelhos vizinhos, este ano foram convidados todos os comerciantes a exporem os seus artigos gratuitamente no recinto da festa. Espero sinceramente que a adesão dos fornenses à festa seja em massa, não só pelo valor simbólico das mesmas, como também pelo facto das receitas da bilheteira e bar serem repartidas por duas instituições com tanto significado para os fornenses, Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres e Associação Desportiva de Fornos de Algodres.

Em rigor a nossa festa compete com as festas de Trancoso e de Viseu (Feira de São Mateus) no fim-de-semana em que se realiza. Trata-se portanto de uma luta desigual, devido entre outros factores, à quantidade de dias dessas festas, ao programa das citadas festas, aos avultados patrocínios que tais festas conseguem cativar, etc. Ora, para combatermos estas acentuadas desigualdades, torna-se indispensável que os fornenses nesses quatro dias compareçam naquela que é a sua festa, devendo ser um desígnio de todos os habitantes demonstrar que apesar da forte concorrência a nossa festa continua bem viva.

Tal como referi anteriormente, os comerciantes foram convidados a expor os seus artigos gratuitamente. Após este incentivo, espero que os mesmos compareçam para que, para além de poderem dignificar/publicitar um sector que atravessa uma fase complicadíssima na nossa vila, possam ao mesmo tempo por inerência, tornar o recinto da festa mais acolhedor e atraente para nós e para quem nos visita! Hoje em dia, o sucesso deste tipo de festas, está cada vez mais associado à quantidade/qualidade da oferta que o recinto oferece a quem visita a mesma, independentemente do "artista" que vai actuar, salvo raríssimas excepções! Sendo assim, oxalá este iniciativa seja aproveitada por todos para que possamos voltar a recuperar algum espaço perdido pelas festas de Nossa Sra. da Graça!

Resumindo, dias 17,18, 19 e 20 compareçamos todos nas nossas festas, porque o sucesso das mesmas está intimamente ligado ao número de pessoas que nos visitam, pelo que, se não formos nós os primeiros a comparecer e a dar a cara pela nossa festa, não esperemos que sejam cidadãos de outros concelhos a fazê-lo!

Oxalá a nossa festa seja um grande sucesso e todos aqueles que nos visitam se sintam de tal forma agradados, que marquem desde já a sua presença nas festas do ano que vem!

quarta-feira, agosto 01, 2007

O tic tac do perdão para actos imperdoáveis como os do homicida de Santa Comba Dão!


Esta foi a notícia que me levou a lançar este post:

"Homicida de Santa Comba Dão condenado a 25 anos de prisão".

Para enquadrar melhor a notícia devo referir que este senhor, o ex-cabo da GNR António Costa é suspeito da morte de 3 crianças na citada localidade, tendo o juiz considerado culpado o réu de 9 dos 10 crimes de que era acusado.

Pois bem, o meu post não irá incidir sobre o facto de este senhor ser ou não culpado. Esse é um assunto da esfera judicial, pelo que espero que o caso se resolva de forma célebre e justa, apenas isso...

O que me preocupa mesmo e me leva a escrever o post, consiste no facto de, no segundo seguinte á leitura de uma sentença, o condenado já estar a ser perdoado por uma crime que o próprio nem sequer reconheceu, ou pior ainda, nem sequer demonstrou remorsos por actos horríveis que tenha cometido. Isso á luz da minha consciência é completamente incompreensível!

Reportemo-nos a este caso. Não sabendo se de facto este senhor é ou não o culpado (obviamente tenho a minha opinião mas não é muito rigorosa), utilizarei o termo senhor X para me referir ao autor dos crimes. Assim, a pena a que estaria sujeito o senhor X pela autoria dos crimes referidos anteriormente seria de aproximadamente 60 anos de prisão! Felizmente (na minha opinião) a Lei Portuguesa não permite que o réu seja condenado a mais de 25 anos de prisão, sendo que por vezes emocionalmente eu próprio chego a ter, perante determinados actos ocorridos, flash de pensamento onde cabe a pena de morte e a prisão perpétua. Posteriormente, volto ao meu mundo racional e nesse já não existe espaço nem para uma coisa, aceitando como justa a moldura penal portuguesa. Por aqui se vê a importância da dimensão emocional e racional do ser humano!

Aquilo que considero de todo inaceitável, consiste no facto de, após a condenação do senhor X a 25 anos de prisão, à luz da Lei o condenado cumprirá apenas 4/5 do tempo de prisão decretado pelo juiz e na melhor das hipóteses para ele 2/3 do tempo da pena. Esta situação deveria a meu ver ser revista pelo legislador, pois acarreta um ónus de desculpabilização permanente para actos horrendos praticados por pessoas, que demonstram um tamanho desequilíbrio ou mau íntimo, que chegam ao cúmulo de não os assumir nem demonstrar remorços por aquilo que fizeram. Para com estes, como o senhor X, que mata 3 crianças e não assume culpa nem remorsos, a pena deverá ser sempre de 25 anos cumprida na totalidade, isto á luz da órbita racional do ser humano, porque se fosse à luz da órbita emocional a pena de morte ou prisão perpétua seria certamente a pena pretendida pela generalidade da sociedade!

Felizmente que a razão supera quase sempre a emoção, mas perante casos como este, fica de tal forma encurtado o espaço da razão que se torna indispensável, aliar estes dois conceitos em busca de uma decisão justa: 25 anos de prisão efectiva!

quarta-feira, julho 25, 2007

Circuito de Manutenção na Serra da Esgalhada - Uma obra simples, barata e de inegavel utilidade!


Caros leitores, lanço este tema enquadrando-o na sondagem existente no lado direito da página.

Já lá vão muitos anos (talvez 10, não consigo precisar) em que existia na Serra da Esgalhada um circuito de manutenção, minimamente bem organizado e que permitia a todos os habitantes do concelho desfrutar das qualidades únicas que a nossa mata nos oferece, realizando ao mesmo tempo uma das terapêuticas profilácticas mais importantes nos dias de hoje - o exercício físico! Infelizmente ocorreram actos de vandalismo, causados vá lá saber-se por quem, que levaram á completa destruição do citado circuito e desde essa altura nada foi feito para alterar a situação.

Na minha modesta opinião, seria importante esta obra na medida em que sendo uma obra barata e de simples realização, traria importantes benefícios para os habitantes do nosso concelho. Julgo que hoje, ninguém pode ficar indiferente á quantidade de pessoas que percorrem á noite as estradas de Fornos de Algodres, naquilo a que muitos chamam e bem caminhadas.

Sendo assim, e sempre enquadrando este circuito no contexto global do complexo desportivo da Serra da Esgalhada, em que incluo o ringue e o estádio municipal, talvez não fosse de colocar de parte a ideia de rentabilizar toda esta zona sobretudo nestas épocas de Verão, na qual em virtude da ausência de actividades desportivas está praticamente “abandonada”. Felizmente para nós, este ano já tivemos (via Courelas Sport Club ) as Escolas Rui Águas num acampamento de 15 dias por terras de Fornos de Algodres, numa iniciativa que ao promover a vila, acaba indirectamente por rentabilizar o espaço! São importantes mais iniciativas deste tipo, pelo que se torna imprescindível pensarmos em estratégias para rentabilizar todo aquele património que tanta importância pode vir a ter para o desenvolvimento do nosso concelho.

Compreendo perfeitamente que o grande motor de desenvolvimento da Serra da Esgalhada venha a ser o Hotel que segundo consta, estará em vias de arrancar a sua construção! Mas até lá, não seria utópico, elaborar um circuito de manutenção com qualidade, adaptável às condições físicas de cada um (elaboração de diferentes circuitos diferenciados por cores, por exemplo) que proporcionasse as melhores condições para a prática de exercício físico a todos os habitantes do concelho e quem sabe dos concelhos vizinhos…!

Apenas uma ideia em fase embrionária que gostava que todos vocês explorassem na zona de comentários e contribuíssem com novas ideias ou críticas, porque é da discussão que surge sempre a melhor solução!

quarta-feira, julho 18, 2007

Erros nos exames Nacionais - Uma excepção que começa a ser regra!


Caros leitores, optei por este tema, não por ser sido aquele a que a comunicação social mais importância deu, mas sim por ser aquele que mais preocupações deveria gerar na sociedade portuguesa. Numa semana, em que existiram as Eleições Intercalares para a Câmara de Lisboa, e cujos resultados originaram um acontecimento a meu ver inédito, ou seja, ninguém saiu daquelas eleições podendo afirmar categoricamente que conseguiu os seus objectivos eleitorais, tal facto criou uma tal onda de instabilidade nos aparelhos políticos dos partidos, que tudo o que de relevante aconteceu durante a semana, passou para segundo plano!

Esta situação dos erros existentes nos exames nacionais, começa a deixar de ser excepção para virar regra. Considero revoltante que professores com elevado grau académico que estão reunidos durante um ano única e exclusivamente voltados para a elaboração de exames de elevado qualidade, não consigam atingir esse objectivo de forma irrepreensível. Este ano, eis que novamente surgem dois erros nos exames nacionais...se fosse um já seria demasiado e indesculpável! Estas situações são de enorme responsabilidade e o erro não pode ser tolerado! Imaginem o tempo que os alunos perdem, quando se deparam com um erro no exame. Obviamente o aluno não assume o que vem escrito no exame como um erro, uma vez que confia nas pessoas que os elaboram, pelo que, a busca de uma resposta lógica que perante o erro existente é inexistente, provoca stress, angústia, retira tempo ao aluno para as outras questões, retira capacidade de raciocínio porque o aluno tem sempre presente o fantasma da pergunta para a qual não encontrou resposta...Isso causa por vezes danos incalculáveis na vida dos jovens portugueses. Por um décima se entra e uma por décima se fica de fora do curso dos sonhos dos jovens portugueses!

Tais erros causam sempre, e repito sempre injustiças, uma vez que, é impossível encontrar uma solução que satisfaça todos os alunos que foram prejudicados pelo erro existente no exame. Este pensamento assenta no facto de, cada caso ser um caso, e as especificidades de cada exame fazem com que qualquer que seja a opção que vise corrigir estes erros, venha sempre a ser mais benéfica para uns que para outros.

Sendo assim, e partindo do principio que um remendo jamais consegue devolver a qualidade original ao que quer que seja, fica a ideia de que a melhor forma de combater estes problemas consiste na prevenção/irradiação dos erros. Torna-se portanto imprescindível que esteja muitíssimo bem definidas as responsabilidades individuais de todos os que na elaboração dos exames intervêm para que posteriormente sejam facilmente apuradas responsabilidades!

Tenhamos esperança que para o ano tudo será diferente. No entanto perante o acumular de erros existentes nos últimos anos torna-se urgente que a sociedade seja mais vigilante, independentemente de tais erros poderem ou não afectar jovens que por qualquer motivo nos possam ser mais ou menos próximos!

segunda-feira, julho 16, 2007

BOA SORTE CANDEIAS!!!


Portugal foi derrotado hoje pela Grécia por 1-0 na jornada inaugural do Campeonato Europeu sub-19. Pelo que pude acompanhar no site da federação o "nosso menino" esteve em todos os lances perigosos da nossa selecção...pelo que não seria de admirar se amanhã aparecesse na imprensa como um dos destaques do jogo.

Na próxima quarta-feira pelas 17 horas todos poderemos observar o "nosso craque" em directo na Eurosport, num embate com a vizinha Espanha. Seria fundamental a vitória e temos que acreditar que esse será o desfecho...porque talento...( a começar pelo Candeias) é coisa que não deve faltar na nossa Selecção!

BOA SORTE MIÚDO!!!!

terça-feira, junho 19, 2007

Fornos de Algodres vira as costas à ADFA!


Mais uma assembleia e o mesmo resultado, ou seja, a não eleição dos corpos directivos do clube. Neste momento a ADFA está num impasse, numa situação de vazio directivo, uma vez que a Direcção liderada pelo Senhor Jorge Possidónio cessou hoje funções.

Estou realmente triste e desiludido com as gentes da minha terra.

Triste e desiludido porque o comodismo está instalado em Fornos de Algodres. Na assembleia do clube, estavam 13, repito 13 pessoas das quais 9 eram directores do clube, 2 jogadores, o técnico de contas e um elemento da comunicação social. Bem sei que nos últimos anos esta tem sido a realidade das assembleias do clube, mas será que as pessoas não dão conta do que estão a fazer ao clube? Será necessário recorrer a lanches ou jantares para que as pessoas compareçam às assembleias do clube? Tenho a certeza que se de facto existisse um lanche/jantar gratuito o número de sócios presentes aumentaria significativamente...mas será necessário descer tão baixo? Começo a pensar que sim...

Triste e desiludido porque são sempre os mesmos nas assembleias. Alguns dirão, isso da assembleia é para os "doidinhos", uma vez que, na opinião desses senhores que tanto ou nada fazem pela Vila, apenas deve comparecer nas Assembleias aqueles que querem ser presidentes ou directores do clube. Esta mentalidade é completamente inadequada tanto no que diz respeito aos tempos de hoje, como também no que diz respeito ao funcionamento das instituições! Os problemas e debates de ideias sobre o passado, presente e futuro da ADFA são para ser realizados na Assembleia do clube!

Triste e desiludido porque a ADFA está num vazio directivo. Isto pode significar que o fantástico trabalho efectuado na época passada, em que jovens jogadores formados maioritariamente nas escolas do clube atingiram o segundo lugar do campeonato pode estar seriamente comprometido. Sinceramente parece que os sócios não gostaram de ver jogadores formados no clube apresentarem tão boas prestações e resultados...(13 sócios na assembleia!!!!)

Triste e desiludido por apenas ter surgido uma proposta na Assembleia, lançada pelo sócio Nelson Almeida, em que o mesmo se propunha a presidir a uma Comissão Administrativa única e exclusivamente direccionada ás camadas jovens do clube até que surgisse uma direcção do clube. A proposta foi rejeitada pelo Presidente da mesma, alegando o Senhor Prof. António José Elvas Rocha que a mesma não estava de acordo com o estatutos do clube, e que existiria o perigo de se fraccionar o clube. Terminou dizendo que apenas aceitaria uma comissão administrativa que assumisse a totalidade do clube, sendo posteriormente da responsabilidade da comissão o fim ou continuação do futebol sénior na ADFA.

Triste e desiludido porque Fornos vive momentos de crise, não só relacionados com o abandono por parte do Estado do Interior, mas sobretudo porque passamos por uma crise de identidade e cultural. As pessoas fingem que está tudo bem, assobiam para o lado, falam baixinho, e enquanto isto acontece, encerra a banda, a fanfarra, a ADFA está numa situação de vazio directivo, a Rádio Imagem luta pela sobrevivência...pelo que a união de toda a população na defesa das suas causas nunca foi tão importante como nos dias de hoje!

Termino deixando um repto aos leitores, para que adiram ao desafio lançado na imagem e comentem alguns dos pontos que proponho a debate.

segunda-feira, junho 18, 2007

Joe Berardo - OPÁ ALGUEM TINHA DE FAZER ALGUMA COISA!


Caros leitores, julgo que a OPA da Metalgest (empresa de Joe Berardo) sobre Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD, terá sido um dos temas em maior destaque na agenda mediática da semana.

Basicamente, tratou-se de uma oferta pública de aquisição sobre 60% do capital social do Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD, sendo que foi oferecido um valor de 3,50 euros por cada acção. De referir que no dia anterior ao lançamento da OPA as acções tinham seguido a tendência da última semana e tinha atingido o seu mais baixo valor de sempre 2,69 euros. Perante este cenário de queda livre do valor das acções da Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD haveria obviamente qualquer coisa a fazer.

Das declarações de Joe Berardo pareceu-me ficar clara a ideia de que Luis Filipe Vieira, LFV, teria abordado o empresário de forma a perceber melhor o que se estaria a passar no mercado bolsista. De facto, perante um volume de negócios tão baixo era muito estranho a queda abrupta do valor das acções, cujo preço de referência é de 5 euros.

Joe Berardo terá dito que estudaria o problema e chegou à conclusão de que a única solução seria avançar com uma OPA. Rapidamente foram lançadas as já famosas teorias conspirativas em que para alguns apenas se tratou de uma acção concertada que visava única e exclusivamente especular de forma a valorizar as acções, outros dirão esta operação terá sido lançada para retirar da "equipa" de accionista o Dr. Joaquim Oliveira (dono da Olivedesportos) que é uma pessoa mal vista pela esmagadora maioria dos adeptos benfiquistas.

No final do primeiro dia do lançamento da OPA as acções atingiram o valor de 4,15 euros, o que significa uma valorização na ordem dos 50% face ao dia anterior. Sendo assim, uma das teorias conspirativas ganhou força, no entanto, venham ou não estas teorias a ser confirmadas, a verdade é que a marca Benfica é apetecível para qualquer investidor, podendo este processo ser uma alavanca para que o investimento nas Sociedades Anónimas Desportivas dos Clubes de Futebol não seja o péssimo investimento que se tem revelado até este momento.

Oxalá este seja o ponto de viragem da cotação em bolsa de um dos mais competitivos sectores da Indústria Portuguesa - O Futebol.

terça-feira, junho 12, 2007

ADFA - Debater no local certo à hora certa!



Caros leitores, em primeiro lugar peço imensa desculpa por ter diminuído consideravelmente o número de posts nos últimos tempos, mas a minha vida académica está a terminar e necessito de me focar nos exames. Mesmo assim, não pensem que vou abandonar o blog, apenas lançarei temas que ficarão mais tempo em debate!

Lanço mais uma vez a debate a falta de associativismo beirão!

Ontem, dia 11 de Junho de 2007, estive presente em mais uma Assembleia da Associação Desportiva de Fornos de Algodres. Tratando-se provavelmente da Associação que mais tem prestigiado o concelho de Fornos de Algodres nos últimos anos, foi de facto desolador lançar o olhar pela sala e contar 14 pessoas, sendo a maioria das mesmas directores. Infelizmente na nossa vila, independentemente das razões mais ou menos legítimas, as pessoas têm medo de confrontar as suas ideias nos locais certos e no momento certo.

A ADFA pertence a uma vila com 2000 habitantes conseguindo por norma ter boas assistências quer nos jogos em casa ou fora, pelo que numa altura em que é preciso debater o futuro da nossa associação é incompreensível para mim este ridículo número: 14 pessoas!

Cada vez mais as pessoas se mostram indisponíveis para abraçar causas, uma vez que estas lhes roubam tempo e dinheiro. Mas será que o clube mais representativo do Distrito da Guarda, um dos mais representativos da Beira Interior, merece ser abandonado desta forma pelos seus associados? Será que ninguém se dá conta de que se está lentamente a enterrar a ADFA?

A presença nas assembleias, não implica obviamente o assumir dos destinos do clube ou associação em causa! O debate é para ser realizado no local certo, ou seja na assembleia do clube. No próximo dia 19 pelas 21.30 ocorrerá nova assembleia na sede do clube (Estádio Municipal) pelo que espero que os sócios apareçam em número significativamente superior.

Deixo apenas transcrito, ao que me referi durante a Assembleia, na qual falei como um dos capitães de equipa da época transacta:

- Agradeci em primeiro lugar ao Presidente e a toda a Direcção o facto de nos ter apoio em tudo e nos ter proporcionado fantásticas condições de trabalho. Posteriormente congratulei a direcção porque foi dado de facto um salto qualitativo no que diz respeito à organização do clube, muito graças á acção do Presidente e do Sr Cunha (Chefe Departamento Futebol). Terminei transmitindo a minha preocupação após alguns contactos que tenho recebido de jogadores que faziam parte do plante da ADFA na época transacta e que face ao brilhante campeonato realizado por nós se valorizaram, estando neste momento a ser alvos de forte cobiça por parte de outros clubes. Transmiti a mensagem que por enquanto tenho pedido aos meus ex-colegas para não precipitarem as suas decisões até que se decididam as coisas em Fornos, no entanto o tempo urge e joga claramente contra a ADFA.

Cumprimentos, Alexandre Lote

quarta-feira, junho 06, 2007

Aeroporto Internacional de Lisboa na Ota - As duas faces da moeda!



Este é sem dúvida o grande tema de debate da população portuguesa.

Ainda na semana passada foi possível ver-se o Presidente da República (PR) admitir ser necessário um debate mais alargado na Assembleia da República sobre o aeroporto na Ota? Faz sentido esta pretensão do PR, ou não se tratasse do maior investimento de sempre do Estado Português.

Comecemos por partes.

Em primeiro lugar, parece-me que existe uma consciência geral na sociedade portuguesa, de que de facto, para sermos competitivos necessitamos de uma novo Aeroporto que corresponda de forma categórica às necessidades e exigências de quem nos visita mas sobretudo dos portugueses. Apenas alguns contrariam esta ideia, baseando os seus pensamentos em cenários eleitoralistas na Câmara Municipal de Lisboa. Jamais nos poderemos esquecer que este não é um projecto para Lisboa, é um projecto para Portugal!

Em segundo lugar parece-me inacreditável se passaram 30 anos de estudos e chegado este momento nem sequer foram conseguidas comparar duas alternativas quanto á localização. Mais grave ainda se torna, perante a velocidade vertiginosa a que o Mundo evolui e que torna portanto muitos desses estudos, pagos pelos contribuintes, em estudos obsoletos, desenquadrados por completo da realidade.

Assim, perante o esgotamento da Portela, previsto para 2010-2013 estamos perante uma situação dramática. A cada dia que passa estaremos a perder milhares de euros, pelo que a principal questão que se coloca é a seguinte:

Devemos efectuar mais um estudo alternativo (independente) sobre uma possível localização na margem sul do Tejo, mesmo que esse estudo demore no mínimo 6 meses, e sabendo que o mesmo pode vir a confirmar a opção Ota, ou devemos partir para a construção de um novo Aeroporto na Ota, apesar de todas as limitações do terreno, que obrigam em teoria a um investimento superior por parte do Estado, sem que se faça um estudo comparativo com outra localização na margem sul do Tejo? Basicamente a opção consiste em escolher qual das duas acarreta riscos menores.

Parece-me portanto que esta terá de ser sempre uma opção política, pelo que, caso o Governo como parece, vier a optar pela segunda opção, terá de ser julgado pela consciência individual dos cidadãos no momento do voto!

A minha opinião é que de facto deveria ser feito um estudo sobre uma nova localização, mesmo com todos os custos que isso acarreta e correndo o risco de esta vir a confirmar a Ota. Optaria assim, apenas e somente, de forma a clarificar a decisão e na profunda convicção que este estudo viria a confirmar a minha opinião. Jamais devemos ter medo da probabilidade de erro associado às nossas opções!

Devo no entanto referir, que perante todos os debates a que tenho assistido, tenho ficado com a clara impressão de que apesar das limitações quanto a uma possível expansão do novo Aeroporto na Ota, esta consiste em termos competitivos a melhor solução para o País!

Quarta Feira Fotográfica - O infinito

domingo, junho 03, 2007

Como dar um novo alento, um novo espírito à nossa terra

No seguimento do último post, "Teimosia de nao preservarmos o que temos de melhor!, e de um outro que data de Março, "Um paraíso esquecido em Fornos de Algodres!" decidi também dar a minha opinião para além de um simples comentário à última postagem.
Foi dito que Fornos é um paraíso esquecido... Ora, por mais amor que tenho à minha terra, tenho de ver que a nossa pequena vila não possui características únicas. Algo que a possam fazer por si só um destino para turismo, para cativar e investir. Todo o património que temos, são vulgares em muitos dos concelhos portugueses... Igrejas, pelourinhos, capelas e outros... Temos um escasso património arqueológico, que não me parece estar suficientemente divulgado como nossa herança. Não desprezando o que temos, seguem uma data de exemplos do que poderia ser feito em conjugação com a preservação e restauração do que temos. Julgo é que só isto não é suficiente para fazer de Fornos um concelho a visitar.
O mote para que possamos fazer de Fornos uma vila apetecível, é modernizar. Com isto digo, por exemplo, finalizar o hotel da serra da Esgalhada, construir um complexo de piscinas minimamente apetecível para que no Verão acolhesse todos os jovens e adultos que desejam passar uma tarde mais ... "fresca". Vejam que para isso, temos de nos deslocar a Mangualde, Gouveia, ou então contentar-nos com a pequena piscina da Quinta das Courelas. Com o hotel da Serra da Esgalhada, certamente teríamos clubes a quererem visitar-nos para as pré-temporadas, ou simplesmente portugueses que queiram passar um fim de semana no campo. Vejam o exemplo, o bom exemplo, do que foi feito com o Inatel de Vila Ruiva... Entre outras ideias, recuperar os circuitos da Serra, e aproveitá-la para outros desportos. Porque não aliar o Hotel, com circuitos para Btt, ou outros. Ou então, um simples acordo com o Esgalhada Clube TT para passeios pelas nossas freguesias, que tão belas paisagens sobre a Serra de Estrela têm. São apenas algumas ideias, que necessitam de investimento, mas que certamente saíram logradas. E a partir destas, outras novas ideias... Como ecoturismo, que tanto em voga está agora... Aproveitar o percurso do Mondego para caminhadas a beira-rio, voltar a deixar a população usufruir de canoas e/ou caiaques. Outro projecto a considerar seria apostar também no turismo rural...
É por isso que muitas vezes olho para um concelho vizinho, Gouveia, que tem em abundância actividades que tentam chamar e erguer o seu nome ao Páis... Feiras gastronómicas, Campeonato do Mundo de Salto em Snowboard. Há-que jogar com o que temos, e nós, não estamos a fazê-lo.

São só conceitos, visões de um dos filhos da terra... Julgo que a nossa autarquia podia fazer mais por nós, pela vila... Para que, para já, agarre os que tem, e quem sabe mais tarde, chame outros para visitar ou mesmo ficarem por cá.

Por isso julgo que as palavras de ordem são mais de dinamizar e modernizar... E jogar estes 2 conceitos com o que de mais precioso temos: a nossa localização, no Vale da Serra da Estrela. É caso para dizer que podemos ser inovadores por cuidar do ambiente, mas também porque ele nos pode trazer mais-valias em termos económicos.


Um abraço a todos,
hugo

Teimosia de nao preservarmos o que temos de melhor!



Caros leitores, o tema deste post consiste em alertar para a necessidade de uma adequada manutenção de alguns espaços públicos!

Fez ontem uma semana, um grupo de amigos tinha combinado fazer um jogo de futebol no ringue de Fornos de Algodres.

A escolha do local baseou-se essencialmente na mística que aquele recinto tem para todos os fornenses em geral e para nós em particular, uma vez que grande parte da nossa juventude futebolística foi passada dentro daquelas quatro tabelas. Durante essa tal fase (10-17 anos) realizámos inúmeros torneios, nos quais participavam inúmeras equipas, de Fornos (Zona Norte, Zona Sul-Lameirenses e Fornos-Gare), Ínfias, Figueiró, Ramirão, Algodres, Casal Vasco, etc, não existindo praticamente um fim-de-semana em que não houvessem jogos marcados para o ringue, onde para além de mostrarmos e treinarmos a nossa relação com a bola, desenvolvemos amizades que ainda hoje perduram no tempo.

Outra das razões que nos levou a optar pelo local, consistiu simplesmente no facto de ser, indiscutivelmente o melhor local em termos de ambiente envolvente para a prática do futebol no concelho de Fornos de Algodres. É o único sítio na vila onde podemos jogar futebol ao ar livre, e que sítio direi eu! Enquanto jogamos podemos desfrutar de tudo o que a Natureza tem de melhor para nos dar (ar puro, sombra, sons absolutamente fantásticos, etc...).

No entanto, para meu desencanto numa conversa entre amigos, alguém referenciou que o ringue estava em péssimas condições, uma vez que a manutenção do mesmo não tem sido feita. Rapidamente chegamos à conclusão, que seríamos nós a efectuar a limpeza do recinto, para que pudéssemos ter as mínimas condições de segurança para que jogássemos futebol!

Contudo, ontem quando entrei naquele ringue a única coisa que me passou pela cabeça foi: Como é possível deixar chegar-se o ringue a este ponto? Como? O ringue estava completamente cheio de lixo proveniente na sua grande maioria das árvores, chegando mesmo a existir ervas de dimensões já consideráveis sobretudo junto às tabelas do recinto. Será que ninguém tem a noção da necessidade de manutenção constante deste local, para que a população possa usufruir de uma infra-estrutura de elevada qualidade e utilidade para a prática desportiva no nosso concelho?

Nos últimos anos, felizmente todas as freguesias do concelho viram nascer "multiusos" em tartan para que todos as pessoas no concelho possam ter acesso ao desporto o mais perto possível da sua localidade. Foi de facto uma obra meritória por parte de presidentes das Juntas de Freguesia, Câmara Municipal e quaisquer outras entidades que tenham participado neste projecto, no entanto parece-me que se esqueceram de uma freguesia: Fornos de Algodres. Sendo a freguesia de Fornos de Algodres a que apresenta maior densidade populacional e não existindo a necessidade de construir um "multiusos" de raiz, uma vez que já existe o ringue, julgo que deveriam ter sido feitas pequenas obras de forma a potenciar o espaço, sobretudo no que diz respeito ao piso, balneários e iluminação. Certamente o investimento não seria maior que o realizado nas outras freguesias e a rentabilidade no contexto local seria inquestionavelmente superior!

Termino o post referindo que o vídeo apresentado não tem grande qualidade, no entanto serve somente para terem a noção do estado lastimável em que encontrámos o "nosso" ringue! Espero sinceramente que para a semana apresente um vídeo diferente, em que seja visível um ringue digno, com as mínimas condições de segurança para quem o queira utilizar e que esteja de acordo com a grandeza simbólica que o mesmo representa para todos os fornenses!

sexta-feira, junho 01, 2007

Ambiente primeiro, betão depois...

Depois de muito tempo ausente, volto com uma tema que me fez ganhar o dia, ou a noite (04h06 am, 1 de Junho de 2006).

É com muito agrado que leio uma notícia no Público hoje... Dou a mão à palmatória quanto aos nossos vizinhos espanhóis. Se é verdade que o português nutre um ódio especial quanto a "nuestros hermanos", também é verdade que devemos olhar para as suas políticas ambientais, entre outras.
Ora vejamos este caso: Espanha chumba auto-estrada de 300 km para salvar lince ibérico.
Daí o meu título para este post... Será que o nosso governo tomaria a mesma opção? E falo do governo, não de um partido que está agora no poder, mas no sentido lato. Nós, que deixámos esta mesma espécie chegar à extinção no nosso território, apenas por falta de vontade política. Fico agradecido ao Governo Espanhol por não deixarem que esta espécie, uma das endémicas da Península Ibérica consiga sobreviver apesar de todas as adversidades. Espero agora que o pacto assinado entre os 2 países para que possamos ter novamente estes belos animais, embora em cativeiro, seja o primeiro passo para a sua repovoação no nosso País.
Porque quando protegemos este animal, protegemos outros mais, que partilham do mesmo habitat. A isso chamamos uma espécie guarda-chuva.
É importante também que não só os governos travem estas lutas contra a extinção de espécies ameaçadas, mas também todos nós... Nem que seja somente informando e educando, porque esse é o primeiro passo para a grande batalha que é a Conservação da biodiversidade.

Em jeito de final, deixo a espantosa diminuição do lince ibérico... Em menos de 40 anos passaram de milhares de indivíduos para apenas uma centena...

Imaginem um mundo onde as vossas crianças só saberiam o que um elefante, uma baleia, um felino como o lince ibérico ou o tigre da Sibéria, gorilas e inofensivos pandas, tucanos, papagaios e rinocerontes são através de livros, museus de história natural, ou documentários com dezenas de anos...
E como hoje é dia 1 de Junho, se não o faremos por nós, tentemos fazê-lo pelos que hoje comemoram o seu dia, para que tenham direito ao que nós tivemos, ou talvez mais...

Digam lá se estes pequenotes não merecem a nossa atenção??

P.S: Vejam os vídeos na secção ao lado, mas realço o quarto vídeo. Certamente não se arrependerão!

quarta-feira, maio 30, 2007

Dia Mundial sem Tabaco - Fumar Mata!

Greve Geral - O dia em de todas as contradições!


A agência lusa noticia hoje (30-05-07) - "greve geral que se cumpre hoje em todo o pais deixou alguns serviços da área da grande Lisboa "anormalmente" calmos, com os próprios grevistas a aproveitarem o dia para tratar de assuntos pessoais.

Sendo a greve um direito de todos os trabalhadores em qualquer estado democrático, custa-me a aceitar que mais uma vez haja um aproveitamento inadequado de um legítimo direito que tanto custou a conquistar. Considero inadmissível, esta notícia avançada pela Agência Lusa. Com que moral, estes senhores que fazem greve, se dirigem a um qualquer outro trabalhador de forma a usufruir do seu trabalho? Faz sentido utilizar-se uma greve para resolver assuntos pessoais? Obviamente que não! Não podemos aceitar isso! O direito á greve, é um direito escrito na constituição, que permite aos trabalhadores demonstrarem a sua insatisfação perante as condições laborais. Se os trabalhadores consideram que é necessária uma paralisação do País/empresas de forma a demonstrarem a sua indignação perante as condições laborais que lhe são oferecidas, pois bem avancem para a greve, agora façam-no sempre de acordo com a sua consciência e sobretudo de acordo com os seus valores ideológicos.

Acho deplorável a constante guerra dos números apresentados pelo governo e sindicatos. É uma história com um final anunciado. Já é do conhecimento comum, que chegado ao fim do dia os números dos sindicatos rondarão os 80% e os do Governo os 20%. Hoje por certo não será (infelizmente) diferente!

Ridícula é a posição de um elemento da CGTP, que afirmou em entrevista à Antena1 que deveriam ser feitas mais greves, de forma a exercitar melhor a democracia portuguesa? Ou este senhor não tem noção de que a greve deve ser sempre o último recurso em qualquer debate laboral, ou então, não sabe o impacto negativo que uma sucessão de greves tem não só para Estado e Empresas como também para os trabalhadores. Para quando uma regeneração da CGTP? Há quantos anos estão os mesmos dirigentes á frente da maior associação sindical portuguesa? A imobilidade dos dirigentes, pode ser muito prejudicial ás instituições sobretudo quando essa imobilidade também se reflecte no pensamento e ideologia!

domingo, maio 27, 2007

Despedimentos na Delphi - Será este o destino do Interior?


"A Delphi (empresa de cablagens localizada na Guarda) vai despedir cerca de 700 trabalhadores até ao final do ano" - Noticiava o JN no dia 23 de Maio com base em fontes da empresa e do sindicato dos trabalhadores.

Este foi para mim o facto da semana, isto apesar das "gafes"do ministro das obras públicas sobre a Margem Sul do Tejo, de Pedro Santana Lopes acerca da liderança do PSD, da problemática da localização do novo aeroporto da Ota. Foram portanto muitos os factos da semana, no entanto, julgo ser este o mais importante uma vez que se trata de um drama social e regional!

Parece que as famílias no Interior estão de facto condenadas a ter de se deslocalizar para o Litoral na busca de oportunidades de emprego. Depois do encerramento da Roche (Pinhel), esta noticia dos 700 despedimentos é de facto um drama social. Imaginemo-nos por breves momentos naqueles cidadãos, nossos conterrâneos que se vêm de um momento sem o emprego que serve de sustento à sua vida e à dos que os rodeiam.

Já imaginaram a quantidade de dúvidas, medos, frustrações, desilusões, que passam pelo pensamento das pessoas que se encontram nesta situação?
Colocando-me no lugar deles, e olhando para o mundo de oportunidades que os rodeia, vejo sobretudo duas opções:

1- Fundo desemprego
2- Emigração

É sobretudo nestes casos que dou especial valor ao fundo de desemprego. Bem sei que muito são os que se aproveitam de um fundo justo, para o adulterar no que diz respeito ao seu objectivo, tornando-o aos olhos da sociedade, em algo injusto. Mas que raio, o que seria destas pessoas se não existisse este fundo quando de um momento para o outro se vêm sem o seu "ganha-pão"? Surge-me portanto outra pergunta:

Fará sentido, alguém em consciência aproveitar-se deste fundo, adulterando a sua essência de apoio social, transformando-o numa segunda via de aquisição de receitas?

Quanto ao segundo ponto (emigração), parece-me de facto que é a alternativa mais seguida pelos jovens do Interior. Perante a escassez de oportunidades no Interior, resta aos nossos jovens procurar realizar o seu projecto de vida no estrangeiro. Muitos serão os medos, as dúvidas, próprias de quem terá uma mudança radical no seu estilo de vida, no entanto algo tem de ser feito e a via emigratória é aos seus olhos a melhor opção. Sinceramente não sei se fará sentido falar-se em opção, uma vez que optar implica escolher uma de duas ou mais coisas, o que neste caso infelizmente não acontece. No meu pensamento, ficar de braços cruzados à espera que tudo se resolva não é verdadeiramente uma opção!

Num mês em que o desemprego ultrapassou a marca dos 8% (dramático), seria interessante ver publicado um estudo sobre o fluxo migratório dos portugueses. Assim seria mais fácil perceber melhor o alcance deste 8%, uma vez que por incrível que pareça pode tratar-se infelizmente de um resultado falso "positivo".

Parece-me também que o Interior não pode continuar parado, refugiando-se no escudo de que a administração central apenas apoia o Litoral e as Ilhas, que o Interior é sempre penalizado, que o poder está cada vez mais centralizado. Aos anos que batemos nesta tecla e os resultados têm sido...praticamente nulos. Para a evolução real do interior é necessário:

- Diagnosticar-se e resolver-se rapidamente os problemas que estão mais directamente correlacionados com a falta de oportunidades de emprego

- Perceber quais serão as vantagens que poderemos oferecer face a outras regiões geográficas de forma a sermos mais atractivos para o tecido empresarial

- Potencializar essas vantagens a longo prazo, para que sejamos sempre os melhores naquilo que temos de melhor

Muito mais haverá certamente a fazer para que este não seja o destino do Interior, no entanto julgo que a aplicação destas três ideias abstractas poderiam conduzir a melhorias concretas nas vidas de todos aqueles que vivem no Interior!

domingo, maio 20, 2007

Liga Portuguesa Futebol - O dia de todas as decisões!


Termina hoje mais uma liga portuguesa de futebol. Ao contrário do que se tem verificado nos anos anterior, três clubes chegam à última jornada com a possibilidade de se sagrarem campeões nacionais.

A vantagem está claramente do lado do Futebol Clube do Porto, não só por se encontrar no primeiro lugar desde a 2ª jornada da Liga, como também pelo facto de receber no Estádio do Dragão o 14º classificado da Liga (Desportivo das Aves). Analisando a carreira portista facilmente concluímos que de facto tem o melhor plantel do futebol português! Jesualdo Ferreira comandou um plantel com duas opções credíveis e acima da média do futebol português para todos os lugares! Apresentou oscilações no mês de Janeiro (após a prolongada paragem dos campeonatos) e agora na recta final do campeonato. Esta oscilação na recta final do campeonato, é resultado de duas coisas: ansiedade e abaixamento da forma de Ricardo Quaresma. Ao longo dos tempos, tenho reparado que os jogadores mais virtuosos, terminam quase todos as épocas, salvo algumas excepções, em claro baixo rendimento, porque é nestes jogadores que a saturação acumulada das inúmeras partidas realizadas ao longo do ano tem mais repercussões. O que seria de um pintor, se tivesse de pintar quadros de grande qualidade duas vezes por semana durante 11 meses? Julgo ser óbvia a resposta, pelo que mais do que criticar os jogadores/artistas quando estão menos bem, o mais importante é compreender o porquê do atravessar dessa fase. Eu compreendo o porquê de Quaresma estar a passar por este momento, mas também sei que os grande artistas surgem nas grandes ocasiões, pelo que penso que hoje poderá ser a chave que abrirá de vez a porta do titulo para o FCP.

Quanto ao Sporting, surge na última jornada, com aspirações legítimas ao ceptro de campeão português. Não será surpresa ao ver-se qualidade do futebol apresentado pela equipa leonina, mas sim por em vésperas da visita ao Estádio do Dragão se apresentar com 8 pontos de desvantagem face ao Porto e com um campeonato dificílimo pela frente em que se incluíam deslocações a Braga e ao Estádio da Luz. Ultrapassou com distinção esses obstáculos, pelo que merece estar na corrida. De salientar também que o facto da eliminação precoce das competições europeias foi um factor deveras importante para esta fantástica recuperação da equipa leonina.

Já o Benfica, iniciou o campeonato de forma desastrosa. Chegou mesmo a estar a 9 pontos do líder FCP, mas graças também a uma recuperação brilhante apresentou-se há algumas jornadas atrás em pleno estádio da Luz com a possibilidade de ultrapassar o rival na classificação, conquistando assim a liderança. Falhou esse objectivo e após esse "desaire" e com mais alguns resultados negativos (empates) julgou-se estar fora da corrida. Apresenta-se mesmo assim, nesta ultima jornada com um piloto de F1 que se encontra em 3º à entrada na ultima volta. O 2ºlugar está próximo, mas as zonas de ultrapassagem são poucas e quanto ao 1º lugar...para além de ser necessário ultrapassar o 2º é também preciso que o 1ºclassificado "estoire" o motor ou tenha um despiste para que seja assim possível cortar a meta em primeiro.

Esperemos pelas 21.00 de hoje para sabermos quem se sagrou Campeão Português de Futebol! Como diria Bob Marley, o futebol é mesmo uma arte que apaixona multidões!

quinta-feira, maio 17, 2007

Dia Mundial da Hipertensão - Monitorize a tensão arterial!


Segundo um estudo 40 por cento dos portugueses sofre de hipertensão arterial, sendo que, apenas 18 por cento assume possuir valores de pressão arterial indicadores de doença. É de facto um problema dramático sobretudo devido à sua problemática não só como doença, mas também como factor de risco para o aparecimento de outras patologias muito graves, como por exemplo, enfarte do miocárdio e acidente vascular cerebral.

Obviamente que este não pode ser encarado como um problema único e exclusivo do doente. Devido a todos os problemas que pode desencadear é completamente irresponsável por parte sobretudo dos profissionais de saúde olhar-se para este problema de forma leviana. Muitos têm sido os progressos, no entanto tal como este estudo revela há ainda muito, muito a fazer.

Na minha opinião dever-se-ia começar pela criação do hábito de monitorização periódica da pressão arterial. Julgo ser esta uma responsabilidade de todos os profissionais de saúde, pelo que devem ser o mais criativos possível para que as populações que são abrangidas pelos seus serviços, possam ser um exemplo de bom rastreio da pressão arterial. Basicamente isto pode ser conseguido estabelecendo-se uma relação de confiança com as populações através da criação de objectivos individuais, contribuindo desta forma para uma mais valia global em termos de Saúde Pública.

Há um fenómeno conhecido por "fenómeno da bata branca" que é desconhecido por parte da maioria das populações. Sabia que há estudos que revelam que 20 a 30 por cento das pessoas que monitorizam a pressão arterial nos hospitais/farmácias apresentam valores de pressão arterial mais elevados que o real devido á ansiedade provocada pela expectativa acerca do resultado e ao medo do que o mesmo possa significar? São os chamados falsos positivos! Na minha opinião, surgem exactamente porque as pessoas não têm esse hábito de monitorizar, o que faz com que o medo e a ansiedade estejam bem mais presentes.

Outra das causas, provavelmente a principal está relacionada com as interacções medicamentosas existentes sobretudo em doentes que estão a tomar muitos medicamentos. Nestes casos, existe uma enorme dificuldade dos doentes de adesão à terapêutica, sendo este um campo onde sobretudo os farmacêuticos têm uma enorme responsabilidade social! As farmácias devem cada vez mais ser responsáveis pelos seus doentes, funcionando como farmácias clínicas onde o doente deve ser acompanhado em toda a sua história medicamentosa e não medicamentosa. Para isso torna-se essencial criar um método credível que permita ao farmacêutico controlar a adesão do doente ás terapêuticas. Esse método terá como objectivo a criação de um relatório individual de cada doente onde estará documentada toda a sua terapêutica, nomeadamente os dias/horas das tomas ou não dos medicamentos, quais os medicamentos que tomou, doses, tipo de administração, que análises efectuou, etc. Este documento será de extrema importância para todos os profissionais de saúde, mas principalmente sê-lo-á para o doente no que diz respeito à diminuição dos gastos em medicamentos e na aquisição de um melhor serviço por forma a melhorar o bem mais fundamental que qualquer cidadão pode ter (minha opinião!): a sua Saúde!

P.S: Cliquem na imagem por forma a adquirirem mais algum conhecimento sobre a hipertensão.

segunda-feira, maio 14, 2007

II Jornadas de Etonobotânica de Fornos de Algodres - Uma boa forma de promoção do Concelho!


Caros leitores, no dia 5 de Maio de 2007 realizaram-se em Fornos de Algodres as II Jornadas Etnobotânicas de Fornos de Algodres.

Como participante, venho manifestar todo o meu agradecimento para com a organização, principalmente para com o Presidente da Junta de Freguesia de Juncais, Manuel Paraíso. É um motivo de orgulho para mim, mesmo não pertencendo a Juncais, saber que existe alguém com espírito empreendor e dinâmico no concelho de Fornos de Algodres. Sinceramente julgo ser um exemplo daquilo que um Presidente de Junta pode fazer para promover a sua terra e região. Sem o seu dinamismo jamais estas jornadas teriam o sucesso que tiveram.

Em relação às Jornadas elas começaram com uma caminhada iniciada no Dólmen da Matança tendo terminado o percurso bem próximo da ponte romana da mesma localidade. Durante o percurso, muitas informações foram dadas por especialistas nesta área e foram recolhidas fotografias das paisagens existentes por terras de Fornos de Algodres. As mesmas fotografias faziam parte de um concurso em que se procurava a melhor foto.

Terminada a caminhada seguiu-se um almoço num local fantástico (junto à Ponte Romana da Matança) tendo sido partilhadas as especialidades que cada um! Durante este almoço o clima de confraternidade foi uma constante entre todos os participantes.

Da parte da tarde, os participantes dirigiram-se para o Auditório de Fornos de Algodres. Nesse local foi possível visualizar alguns ateliers com carácter tradicional de pessoas do nosso concelho e concelhos vizinhos. Seguiram-se palestras interessantíssimas, sobre sabonetes naturais e sobre a origem do chá.

Chegada a hora do jantar, foi servido um jantar vegetariano, que segundo o que me foi relatado, estava divinal. Após o jantar no átrio do Seminário foi representada uma peça teatral pela Casa de Pessoal da Câmara Municipal de Fornos de Algodres...foram simplesmente brilhantes, tendo terminado as jornadas com o Grupo Musical Tradicional Zatan, da vila do Sátão.

De negativo apenas o facto da pouca adesão da população fornense a este tipo de iniciativas. De facto, eram ligeiramente mais as pessoas de outras localidades do que da nossa terra. Do que depender de mim, tudo farei para inverter essa tendência, para que mais fornenses acompanhem iniciativas de qualidade como estas por terras de Fornos de Algodres.

Não percam estas oportunidades de conhecer o nosso concelho... Ele tem muito mais do que nós possamos imaginar!

sexta-feira, maio 11, 2007

Madeleine McCann - Um anjo perdido pelo Mundo...!


Madeleine McCann está desaparecida há 7 dias e 13:45:07 horas no momento em que inicio a escrita deste post. Segundo a polícia judiciária tudo aponta para que se tenha tratado de um rapto e neste momento parece-me claro que a grande esperança da PJ é controlar todos os meios de fuga por forma a que os raptores se sintam completamente cercados e façam um pedido de resgate.

A mim, não querendo ser pessimista, parece-me difícil que isso venha a acontecer, até porque na minha opinião a acontecer já o teriam feito. Parece-me que este rapto visa outras formas de obtenção de dinheiro que não o resgate, uma vez que essa forma começa cada vez mais a estar (felizmente) fora de moda, tão e somente, porque raramente tem sucesso!

Na minha mente está para além da menina que onde quer que se encontre deve estar tremendamente assustada e desesperada estão sobretudo os seus pais e seus familiares. Considero completamente despropositado as críticas feitas ao comportamento dos pais da pequena Madeleine, porque neste momento de dor a última coisa de que eles precisam é que alguém aumente o sentido de culpabilidade existente nos seus corações! Existem alguns pais no Mundo que controlem 24 horas os seus filhos? Não será isso utópico? Fará sentido acusar pais que acabaram de ver raptada uma filha serem acusados de negligência quando ainda nem sequer encontraram a sua menina? Alguém sabe o tipo de relação dos pais com os seus filhos? Alguém lhes perguntou o grau de maturidade da menina Madeleine? Alguém sabe quanto há quanto tempo os pais tinham estado em casa antes do rapto? A pior coisa que podemos fazer numa situação deste tipo é atirar pedras sobretudo quando todos temos telhados de vidro!

Bem sei que por todo o Mundo o primeiro objectivo em qualquer situação de crise é encontrar culpados, no entanto, por norma acabamos por desculpabilizar os autores do acto em detrimento daqueles que não fizeram tudo na prevenção das citadas situações. Isso preocupa-me sobretudo porque gera uma ideia de desculpabilização dos criminosos e sobretudo porque se torna aos olhos destes, quase como que uma forma de justificação para os seus actos. Eu recuso-me a aceitar isso!

Aproveito também o post para criticar de forma clara alguma imprensa britânica sensacionalista que não olha a meios para gerar polémica. Acusar a nossa polícia de negligência? Eu digo que felizmente para nós portugueses, se calhar a nossa polícia não está tão preparada como a inglesa para situações deste tipo, mas somente por uma razão: estes casos são esporádicos em Portugal, sendo em Inglaterra (infelizmente para eles) um problema sério de segurança em virtude do elevado número de casos. Mesmo assim, acredito que tudo foi feito com o maior profissionalismo para que os criminosos fossem capturados...

Oxalá o consigam sobretudo para bem da menina e dos seus pais!

quinta-feira, maio 10, 2007

Eleições Intercalares em Lisboa. A previsível realidade!


Ora aí está, Eleições Intercalares na Câmara Municipal de Lisboa, tal como tinha previsto no passado mês de Janeiro. Acaba por ser um desfecho natural, perante o aglomerado de casos ocorridos por terras da Capital.·Carmona Rodrigues foi constituído arguido pelo Ministério Público no caso Braga-Parques, sendo esse o último acto duma peça com final previsível.


Marques Mendes, numa linha de credibilidade da acção política que só o valoriza, retirou a confiança política a Carmona Rodrigues e deu uma orientação clara no sentido da demissão em bloco dos vereadores do PSD de forma a despoletar estas eleições. Afirmou ainda, que esta decisão tinha sido tomada de comum acordo com Carmona Rodrigues, pelo que era obviamente a decisão mais sensata. No entanto, em política as certezas passam a dúvidas num espaço ínfimo de tempo, prova disso foi a reacção de Carmona Rodrigues ao afirmar que não se demitia. Valeu a sensatez dos vereadores para que o epílogo final fosse o mais correcto.


Resta agora aos Partidos organizarem-se da melhor forma para tentar ganhar as eleições mas sobretudo para apresentar propostas que tenham como objectivo ultrapassar os graves problemas financeiras, urbanísticos, entre outros, em que a nossa Capital se encontra! O primeiro quase candidato parece estar a surgir de um movimento cívico encabeçado por Helena Roseta.


A constante corrupção existente nos aparelhos partidários e a descredibilização dos mesmos veio suscitar a sociedade portuguesa para o nascimento de movimentos cívicos, com expressões em termos de votações por vezes muito consideráveis. Nunca será de mais relembrar o movimento de Manuel Alegre para as Presidenciais, sendo que já há quem adjective estas eleições como, Presidenciais II. A mim sinceramente não me parece que esta adjectivação seja correcta, mas só o tempo e os lisboetas o dirão!


Para finalizar termino o post com algo que me preocupa na sociedade portuguesa e que será tema de um próximo post, nomeadamente a inversão do ónus da prova existente não no regime jurídico, mas sim (infelizmente) na sociedade! É muito importante que tenhamos sempre em atenção que um cidadão arguido é completamente diferente de condenado. No entanto, entendo que um cidadão no exercício de funções públicas e cujo processo judicial decorre do exercício das mesmas, deve suspender imediatamente as suas funções de livre vontade assim que seja constituído arguido.


Em democracia jamais alguém deve estar agarrado ao Poder, porque o poder não lhe pertence, mas sim a quem o elegeu e confiou nas suas capacidades e projectos por forma a melhorar a qualidade de vida de todos os que exerceram o direito de voto!